História


CO-FUNDAÇÃO DA ICEU

CONHECENDO a IGREJA CRISTÃ ECUMÊNICA UNIVERSAL - ICEU A principal missão da Igreja Cristã Ecumênica Universal – ICEU, (Lc.24:44,45; Jo:1; 3:1à36) no plano terreno, É:
a] – Auxiliar, o espírito reencarnado, na sua evolução integral, cooperando com o seu progresso e transmitindo-lhe informações e lições teológicas, com base na tríade: ciência – filosofia – religião: e, assegurar-lhe um campo confiável para nele desenvolver suas ações defensoras dos postulados cristãos, evangélicos, ecumênicos, espíritas: em caráter local e universal;
b] – Colaborar com as demais igrejas e/ou movimentos e organizações religiosas para que o Evangelho do Reino de Deus, anunciado por Jesus Cristo, seja de todos conhecido e por todos vivenciado. A ICEU não disputa o domínio e a supremacia sobre quaisquer instituições; mas, sempre, buscará manter, com todas elas, o diálogo fraterno, respeitoso e igualitário, sobremodo no campo da ação evangelizadora cristã. Todavia, a ICEU sempre se conservará convicta na defesa da sua identidade cristã ecumênica universal e reconhecerá nas demais entidades suas diferenças doutrinarias, respeitando-as e amando-as co-irmamente. Entende a ICEU: que embora os cristãos, em comum, anunciem como Mestre à Jesus, o Cristo de Deus, estes se acham apenas divididos, doutrinariamente, face às múltiplas interpretações que se faz das mensagens e atividades Divinas. Por exemplo: sabe e entendem a ICEU serem, igualmente, Cristãos e Membros da Igreja Mundial, os membros das igrejas ou das religiões: Católica Apostólica Romana; os Mórmons; os Judeus; os Muçulmanos; Os Budistas; os Xintoístas; os das diversas denominações protestantes, pentecostais, evangélicas, os espíritas e Outro (a)s, vez que a ICEU admite que, unicamente, JESUS, O Cristo de DEUS, (Lc.20:9à18) é o Governador Planetário! A ICEU é uma igreja originariamente e fundamentalmente cristã, evangélica, ecumênica e praticante, por sua exclusiva opção, da obra espírita, sob a égide da Codificação Kardequiana;
c] – Toda a hierarquia da ICEU se baseia, originalmente, nas ordenanças bíblicas, evangélicas, apostólicas e doutrinárias, somando-se às evoluções dos sistemas administrativos e representativos dos modelos de governo das Forças do Bem; aristocráticos e democráticos: o diaconato, o presbitério, o pastorado [Mentorado] e o bispado e o seu Sistema de Governo Administrativo Central e Democrático, são formas e modos da hierarquia da ICEU. Importante: toda pessoa membro da ICEU, é automaticamente, um (a) diácono (nisa) em perspectiva, essa condição a pessoa adquire no exato ato da sua ordenação como membro da igreja. Já o exercício das funções e dos cargos – no diaconato, no presbitério, no pastorado [Mentorado] e bispado, se devem, sobretudo, as características vocacionais das pessoas e do seu especial chamamento pela igreja.

Fatos Antecedentes à Co-Fundação da ICEU Existia no município de Itapevi, Estado de São Paulo – Brasil, a sede do Centro Espírita Seara de Jesus; núcleo fundado no ano de 1.952, por um abnegado grupo de espíritas, mas, que se encontrava abandonado e sem atividades [porta quebrada e fechada; de telhado falho; sem energia elétrica; sem água; de parco mobiliário; vitrôs quebrados; no seu interior existia muito mato e até sapos e cobras nele foram encontrados, inclusive na sua parte externa que não tinha muros]. À época [ano de 1978] desses fatos, no município de Carapicuíba, Carlos Fernando, presidia as todas atividades do Centro Espírita Obreiros da Vida Eterna – e, dele frequentava uma senhora [Darcila...] que era irmã de um diretor [Rodnei...] remanescente do Centro Espírita Seara de Jesus, que preocupado com a situação da entidade, solicitou socorro para a casa. Conhecendo de perto, in loco, o caso e os reais fatos, Carlos Fernando, dedicou-se à restauração integral do Centro Espírita Seara de Jesus e desligou-se, posteriormente, do Centro Espírita Obreiros da Vida Eterna, fixando, doravante, as suas atividades em Itapevi. Grandes foram as lutas e as oposições sofridas. Durante 02 (dois) anos seguidos, Carlos Fernando permaneceu sozinho no preparo da Obra; não havia, literalmente, nenhum espírito reencarnado auxiliando-o. Algumas pessoas dos Obreiros que, inicialmente, prometeram ajudar, não perseveraram. Contudo, enfim, a Obra foi sendo gradualmente restaurada e erguida. Um público de mais ou menos (50) cinquenta pessoas (quando a casa fazia-se cheia nas atividades festivas, sobretudo) frequentava as Reuniões. A Luz do Mais Alto irradiou sobre as trevas!
O Surgimento da ICEU–Sua Co-Fundação–Seus Estatutos–Sua Constituição–Seu Credo
As festividades carnavalescas ocupavam as atenções da maioria do povo brasileiro. Era Sexta-feira de carnaval, dia 27.02.1981. As ruas e os clubes já registravam movimentações das pessoas interessadas nas festas. Enquanto isso, na casa de Carlos Fernando, que se achava só, [sua família havia viajado], a espiritualidade maior fazia os preparativos para o surgimento da ICEU, no plano Terreno. Chegou o dia de sábado, era 28 de fevereiro de 1.981, e já amanhecia, quando Carlos Fernando despertou e sentiu todo o seu corpo relativamente suavizado e os seus olhos como que cobertos por uma névoa de gaze, sua mente se achava mais lúcida e seu cérebro registrava a recepção de mensagens espirituais intuitivas; sentando-se organizou a mesa com papéis e canetas, livros diversos, a bíblia, livros doutrinários e um litro de água e alguns pães, e principiou a ler e escrever. Assim, permaneceu por três dias: o sábado; o domingo e a segunda-feira. Era Terça-feira, 03 de março de 1.981, quando Carlos Fernando saiu daquele delicioso e calmo e semiconsciente transe. À sua frente se achavam escritas páginas e páginas. Eram os Estatutos da ICEU e a Carta Teológica Cristã Ecumênica Universal. Vale citar que durante tal transe Carlos Fernando se encontrava consciente e participava de toda a atividade mediúnica. Assim surgiu no plano terreno a Igreja Cristã Espírita Universal e/ou ICEU ou Igreja Cristã Ecumênica Universal, recebendo inclusive, esta(s) *denominação(ões) (Vide Estatutos). No momento propício, um celestial funil de luz serviu para as inspiradas expressões serem apostas nas páginas reformáveis dos Estatutos e da Carta Teológica. Os espíritos do bem, afirmam que a ICEU tem suas espirituais e legítimas raízes fincadas na pátria celestial e é obra colaboradora da 3ª - terceira - revelação e tem por espirituais dirigentes espíritos do mais alto grau de perfeição, componentes que são da Falange do Espírito Verdade, o Espírito Santo, o Espírito Consolador; e, opera em nome de Jesus Cristo, à serviço do Reino de Deus, neste tempo de restauração. Assim, a ICEU vem desenvolvendo suas humildes atividades num Templo Cristão Ecumênico, onde funciona, também, como Escola Teológica, divulgadora, recepcionadora e preparadora de Mensageiros da Palavra de Deus. (At.2:17,18; Joel:2:28,29). O trabalho, assim, prossegue! O Evangelho do Reino de Deus é Anunciado Para Todos! (Mt.13:1-23) A ICEU trabalha, preparando a Terra para a Segunda Vinda de Jesus Cristo. (Mt.16:24-28; Mc.14:60-63) Filie-se à Ela! E, no tempo da “Restauração da Verdade Triunfante”, haverá: Um Só Rebanho: a Israel Universal! E, Um Só Pastor: Jesus, o Cristo de Deus. (...) Quanto a ICEU, (até a realização e consumação desse grandioso e aguardado Evento Mundial) Ela, se conservará vivenciando a sua missão (Jo.14:15,16,17,26;E.S.E,cap.VI) rumo à Grande União dos Povos – quando, por fim, se incorporará à Única Igreja Cristã Mundial; esta, sim, Governada por Jesus Cristo. (Jo.10:16). Alegres, esperançosos, labutando, perseverando, orando e vigiando, cantemos vivos louvores à Deus!(Salmos:91;92;94à 99;Mt.24:15,19,22,34,37,38;Mc.13:9-13);

ICEU - IGREJA CRISTÃ ECUMÊNICA UNIVERSAL - ICEU Governadoria: Alameda Rotherdan, n.º 161 - Recanto Phryneia - (Parque dos Camargos) Barueri - Estado de São Paulo – BRASIL - CNPJ (MF) 50.521.822/0001-96

“Casa de Deus”

OBRA SEMPRE GLORIFICANDO O NOME DE DEUS

JESUS CRISTO É NOSSO MESTRE E SENHOR

 

2 comentários:

  1. Natural, mediúnico, doutrinário espírita e cristãmente belo!

    ResponderExcluir
  2. RELIGIÃO ESPÍRITA:
    O QUE DIZ A ICEU - IGREJA CRISTÃ ESPÍRITA ECUMÊNICA UNIVERSAL SOBRE O ASSUNTO:

    Sobre o fato, no Brasil, algumas edições de "Bíblias" publicadas sob o auspício de "novas denominações religiosas", vem acrescidas de expressões "médiuns", "médiuns espíritas" e "Espiritismo", e isto num verdadeiro atentado a verdade e ao direito de profissão de fé assegurada pela Constituição Federal Brasileira. In casu, faz-se justo a instauração processo com pedido de retirada do mercado e de circulação "dessa(s) bíblias", por ferir direitos contidos na Constituição Federal, além da competente e regular indenização pelo dano causado. Por favor, em nome da ICEU – www.iceuigrejaecumenica.8m.net/Facebook/PortadaIceu.blogspot, se possível, apresente(m) edições e editoras dessas "bíblias". Desejo(amos) estudar sobre os meios jurídicos para preservação dos direitos legais e religiosos da Doutrina Espírita, a qual é vivenciada pela ICEU. É por conta "desses despropositais e objetivos ataques" que na ICEU é-se adotado que os seus membros se denominem CRISTÃOS ESPÍRITAS e não somente ESPÍRITAS ou ESPÍRITAS CRISTÃOS (sic) ou KARDECISTAS (como se Allan Kardec fosse o pessoal fundador da Doutrina Espírita; nesse caso a 'humanização' da Doutrina Espírita lhe tira as características de 'Revelação Espiritual', base da sua origem Cristã. Se Allan Kardec fosse - ele mesmo - o fundador da Doutrina Espírita, ter-se-ia, pois, apenas uma interpretação pessoal e filosofal, embora bem estruturada e bela, de um ser que não possuiria a força motriz necessária para executar o "movimento de transformação da humanidade", vez que poderia ser aceito por alguns, renegado por muitos e sem força de atração de convergência para o todo. (Por exemplo, sobre o tema, entre outras abordagens, vide nota nº 3, 29,30, Livro A Gênesis, 1ª Edição (bolso), Setembro 1999, Editora LAKE - nota pessoal de Allan Kardec).
    Sim, é o CRISTO-JESUS, O MESSIAS. A Doutrina Espírita é Obra Coletiva e Espiritual (Vide itens 45 a 52, (...), pág. 29 a 33, Livro A Gênesis, 1ª Edição (bolso), Setembro 1999, Editora LAKE).
    Sim, é o ESPÍRITO SANTO/VERDADE/CONSOLADOR, O ESPIRITUAL INTERPRETE E EXECUTOR DA MENSAGEM CRISTÃ VIA A DOUTRINA ESPÍRITA e, também, por intermédio de incontável LEGIÃO DE ESPÍRITOS MINISTRADORES DESENCARNADOS E ENCARNADOS. Sua vinda é anunciada pelo Evangelho.
    Sim, diga-mo-nos CRISTÃOS ESPÍRITAS; assim como, e também, cristãos o são: os católicos; os ortodoxos e os demais crentes e praticantes do CRISTIANISMO.
    Paz com Jesus.
    Dr. Pr. IMT Carlos Fernando
    E-mail: dcfcm@yahoo.com.br
    Membro da ICEU - CRISTÃO ESPÍRITA.

    ResponderExcluir